27 de mar de 2010

“A anel que tu me destes era vidro e se quebrou o amor que por mim tinha era pouco e se acabou!”

Começa uma nova fase na minha vida!

Como vidro alguns sonhos são repentinamente quebrados. A decepção e a angustia são os sentimentos mais aflorados em mim, mas eu prometi que não iria matar o desejo pela vida. Meu filho precisa de mim e eu preciso dele!
Aprendi com a dor, talvez da forma mais difícil, mas aprendi!
Hoje vejo as pessoas com outros olhos, olhos de presa e não de predador. A presa analisa seu predador para não ser devorada e passa a conhecê-lo melhor que o próprio.

^å^

2 de mar de 2010

Pulseiras do Sexo

Depois gerar preocupação nos pais paulistanos, as "pulseirinhas do sexo" agora colocam os vereadores de Navegantes SC para trabalhar! Os caras estão tão preocupados que aprovaram por unanimidade um projeto de lei que proíbe o uso das pulseiras na cidade. Dizem estar preocupados com a exposição sexual dos adolescentes na cidade.



Aqui no Brasil, os Emos iniciaram essa brincadeira, que tem origem na Inglaterra. Para quem não sabe como funciona, vai uma breve explicação: Você coloca várias pulseiras no braço, uma de cada cor. Se alguém se interessar por você tenta arrancar uma das pulseiras, onde cada cor tem um significado e "presenteia" com o resultado a quem conseguir arranca-la.

Amarela – Abraço

Rosa – Mostra uma parte do corpo que não fica a mostra

Laranja – Mordidinha, selinho

Roxa – Beijo com a língua – talvez sexo

Vermelha – Dança erótica

Verde – Sexo oral (recebe)

Branca – O dono da pulseira escolhe o que quiser

Azul – Sexo Oral (faz)

Preta – Sexo

Talvez os vereadores estejam se preocupando com algo menos sério do que poderia. A responsabilidade pela orientação de comportamento dos adolescentes é de responsabilidade de seus pais e do instituto de educação frequentado pelo mesmo. Sem contar que esse tipo de modinha passa rápido e os adolescentes sempre acabam arrumando outros tipos de jogos eróticos, a final os hormônios gritam na pele!Disponibilizar conhecimento, amor e principalmente respeito é a melhor forma de deixar os filhos longe de "perigo".

Fonte: G1